P, Wiki

Para que serve Polidextrose? Benefícios e propriedades | NutriTienda

sexta, 1 de janeiro de 2010

A polidextrose é um polissacárido obtido através da polimerização randómica da glicose, combinada com sorbitol e um catalisador ácido, dá lugar a uma combinação de diferentes oligómeros de glicose com uma estrutura ramificada e ligações que as enzimas digestivas humanas são incapazes de quebrar completamente, sendo então considerada uma fibra solúvel não viscosa.  A polidextrose tem sido utilizada como aditivo e recebe o nome de E-1200. Segundo o CODEX alimentarius (GSFA), é um aditivo com várias funções atribuídas como espessante, estabilizador, humidificante e agente de volume.

A polidextrose apresente um valor calórico baixo (1 kcal/g), e tal como outras fibras solúveis, também pode ser fermentada pelas bactérias benéficas do intestino grosso, podendo-se aumentar o seu crescimento, inclusive em zonas mais remotas do intestino. Como fibra solúvel diminui o tempo de trânsito intestinal e reduz o pH intestinal.

Normalmente se elabora a partir da dextrose, mas aproximadamente com 10% de sorbitol e 1% de ácido cítrico a altas temperaturas e vazio parcial. Obtendo-se um composto altamente ramificado com elevado número de ligações gliclosídicas, solúvel em água, de sabor neutro e estável a altas temperaturas e pH extremos.

Na atualidade é amplamente empregado em bebidas e alimentos denominados baixos em calorias. Proporciona corpo, volume e paladar aos alimentos e bebidas, permitindo reduzir o teor de açúcar e gorduras dos alimentos, em geral o teor calórico, sem alterar as qualidades organolépticas.

Benefícios da sua contribuição

Sistema digestivo.

Como consequência do crescimento destas bactérias benéficas (Bifidobactérias e Lactobacilos) reduz-se o crescimento de outras bactérias patógenas, aumenta o volume da massa fecal, melhora a consistência das fezes que facilita a sua eliminação. O consumo de polidextrose também reduz o pH intestinal e crê-se que poderia melhorar a absorção de minerais como o cálcio, magnésio ou ferro.

A polidextrose serve como nutriente aos micro-organismos benéficos do intestino que geram, como produto do seu metabolismo, compostos como os ácidos gordos de cadeia curta que contribuem à saúde do epitélio intestinal. O propionato gerado por estas bactérias reduz por sua vez a síntese endógena de colesterol. Os ácidos gordos de cadeia curta, produzidos após o consumo de polidextrose, são similares aos produzidos após o consumir de outras fibras como a inulina ou os fructo-oligossacáridos.

Metabolismo.

A fibra solúvel tem sido relacionada com efeitos benéficos tais como a saciedade, redução do peso corporal, controlo da resposta glicémica e redução dos lípidos no sangue. Os efeitos sobre os lípidos sanguíneos, costumam ser associados à fibra solúvel viscosa como gomas, pectinas e beta-glucanos. No entanto, a polidextrose também apresenta a capacidade de regular o metabolismo lipídico, reduzir o colesterol e aumentar ligeiramente o colesterol HDL.

Bem como a fibra solúvel, a polidextrose também reduz a fome e diminui a ingestão de alimentos, ajudando a controlar o peso corporal. Para estes dados, ingeriu-se polidextrose junto com alimentos baixos em calorias antes das horas das refeições principais, chegando-se a reduzir a quantidade de alimentos ingeridos nas refeições principais. Os ácidos gordos de cadeia curta como o butirato e o propionato também foram relacionado com a redução do apetite.

Diferentes estudos, como o publicado no European Journal of Nutrition, mostram que consumir polidextrose uma hora antes das refeições pode reduzir, não só a ingestão de alimentos, mas também a absorção das suas calorias. Além disso, a polidextrose não altera o sabor nem o paladar dos alimentos.

Glicemia.

A polidextrose apresenta um índice e carga glicémica muito baixos, após o consumo de 12 gramas de polidextrose modera-se a resposta glicémica, reduzindo-se o índice glicémico da glicose de 100 a 88 ao consumir de forma conjunta a polidextrose e a glicose. Pois bem, isto significa que, a polidextrose é capaz de atrasar a absorção da glicose e controlar os picos de glicosa no sangue.

Dosagem

As doses habituais estão entre 10 e 15 g de polidextrose para reduzir os níveis de colesterol no sangue e as suas funções prebióticas.

Precauções

Consideram-se toleradas digestivamente quantidades de até 90 g/dia e até 50 gramas em uma só toma.

Sugerimos também