P, Wiki

Para que serve Whey Peptídeos? Benefícios e propriedades | NutriTienda

sexta, 1 de janeiro de 2010

¿Para que serve la Péptidos de Soro?

A fração proteica do leite contém dois grupos diferentes principais de proteínas, as caseínas e as proteínas de soro lácteo. Os péptidos são sequências relativamente pequenas de aminoácidos e neste caso os péptidos de whey são estas pequenas proteínas que se encontram na fração que fica dissolvida no soro após a precipitação das caseínas. As proteínas de soro lácteo são proteínas de alta qualidade nutricional, resistem à acidez estomacal passando rapidamente ao intestino e produzindo um aumento relativamente rápido da concentração de aminoácidos disponíveis no sangue.

Durante a digestão ou hidrólise das proteínas também se libertam péptidos, de facto, a maior parte das proteínas são absorvidas em forma de péptidos e não como aminoácidos livres. Quando o tamanho dos péptidos é superior a três aminoácidos são hidrolisados pelas enzimas na bordadura em escova intestinal, enquanto os péptidos pequenos, di péptidos e tri péptidos podem ser absorvidos e alcançar a circulação sanguínea sem alterar a sua estrutura, permitindo-lhes além de subministrar aminoácidos, exercer funções no trato gastrointestinal ou a nível geral. Estes péptidos com funções biológicas recebem o nome de péptidos bioactivos e entre algumas das suas funções estão a de modificar o metabolismo celular, a de atuar como vaso-reguladores, como fatores de crescimento, indutores hormonais, imunomoduladores ou neurotransmissores.

Muitos destes péptidos são inativos dentro da sequência da proteína original e durante a digestão gastrointestinal ou a hidrólise enzimática, são libertados e adquirem as suas propriedades.

Principais Péptidos bioactivos presentes no soro lácteo:

  • Beta-lactoglobulina.

    É a proteína de maior tamanho. Representa cerca de 50-55% das proteínas de whey. É uma fonte de aminoácidos essenciais e BCAA's. Intervém em diferentes ações metabólicas como a proteção muscular, a poupação de glicogénio durante o exercício, a melhora da absorção das vitaminas lipossolúveis, apresenta efeitos como anti-hipertensivo, antimicrobiano, antioxidante, anticarcinogénico, imunomodulador, opióide ou hipocolesterolémico entre outros.

  • Alfa-lactoalbúmina.

    Proteína presente no soro de leite que representa cerca de 20-25% da fração proteica. Excelente fonte de aminoácidos essenciais, BCAA's, triptófano e cisteína. O seu consumo mostra efeitos tais como anti-hipertensivo, antimicrobiano, prebiótico, imunomodulador, opióide e inclusive anticancerígeno. Tem sido relacionado com a diminuição do stress e a prevenção da alteração cognitiva.

  • Imunoglobulina.

    Cerca de 10-15% da proteína de whey. IgA, IgD, IgE, IgM. A mais importante é a IgG. Atuam como anticorpos protegendo contra infeções e agentes patogénicos, já que são capazes de reduzir a adesão de microorganismos, o metabolismo bacteriano, eliminar bactérias assim como neutralizar toxinas e vírus. Melhoram a função imune e estão presentes no colostro bovino.

  • Glicomacropéptido.

    Glicopéptido que se separa da molécula kappa caseína durante a precipitação das caseínas durante o processo de fabricação de queijo, representa o 10-15% da fração proteica. É rico em aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA's), deficiente em metionina e não contém fenilalanina, tem a capacidade de neutralizar toxinas microbianas, inibir a adesão de bactérias cariogénicas e vírus como o da gripe, regula o sistema imune, promove o crescimento das bifidobactérias e regula a circulação sanguínea com efeito anti-hipertensivo e antitrombótico. Além disso, reduz as secreções gástricas, a mobilidade estomacal e estimula a libertação de hormona relacionada com a saciedade como a colecistoquinina. Apresenta benefícios sobre o desenvolvimento cerebral e melhora a capacidade de aprendizagem. Inibe a formação de placa dentária e cáries. Não contém fenilalanina, sendo assim utilizada na alimentação para a fenilcetonúria.

  • Albumina sérica bovina.

    Representa o 5-10% da proteína e é de tamanho considerável. Tem a capacidade de unir-se às gorduras e mobilizá-las no organismo para obter energia ou formar membranas. Possui poder antioxidante, protegendo as gorduras contra a sua oxidação e também inibe factores tumorais.

  • Lactoferrina.

    Está presente no colostro e no leite, representa unicamente o 1-2% do teor proteico. Considera-se uma molécula com efeito como: defensor, antimicrobiano, antioxidante, anti-inflamatório, anticancerígeno e com propriedades sobre a regulação do sistema imune.

  • Fatores do crescimento.

    Encontra-se maioritariamente no colostro bovino, especialmente durante as primeiras horas do nascimento do novilho e a sua concentração  vai-se reduzindo com o passar do tempo. As aplicações principais dos fatores do crescimento do colostro bovino são alterações da pele, saúde gastrointestinal, saúde óssea, artrite ou reduzir os efeitos secundários do consumo de anti-inflamatórios não esteroides.

Benefícios da sua contribuição

Os péptidos de soro passam de forma rápida através do trato gastrointestinal até chegarem à zona do intestino onde serão absorvidos. Se o tamanho do péptido for adequado, passa à corrente sanguínea sem a necessidade de ser hidrolisado em formas mais pequenas ou aminoácidos livres. Desta forma, consegue-se elevar mais rapidamente e em maior medida os aminoácidos no plasma sanguíneo que consumir outras formas de proteínas ou inclusive aminoácidos em forma livre. Adicionalmente, alguns péptidos presentes no soro apresentam benefícios adicionais à saúde, como modulação do sistema imune ou propriedades anti-inflamatórias.

Outra informação

Se queres saber mais sobre os efeitos e benefícios dos péptidos de soro, convidamos-te a visitar a página da proteína de whey.

Sugerimos também