M, Wiki

Para que serve a Apple? Benefícios e propriedades | NutriTienda

sexta, 1 de janeiro de 2010

A maçã é uma fruta comestível pomácea, ou seja, é uma fruta com sementes no centro. A maçã é a fruta da macieira (Malus domestica), pertence à família das rosáceas. Estima-se que existem 20.000 variedades de maçãs (Fuji, Gala, Ginger Gold, Golden Delicious, Reineta, etc..). A maior parte das variedades se distribuem em climas mais frios (temperaturas inferiores a 7°C).

A maçã contém uma elevada quantidade de água, cerca do 85%, contém umas 15 g de carboidratos e 0.4 g de lípidos fornece apenas 60 kcal por 100 gramas.

Embora a sua composição varia dependendo do tipo de maçã e do grau de maduração, os componentes mais comuns e característicos da maçã são:

  • Açúcares: frutose, glicose e sacarose.
  • Pectinas: fibra solúvel. Ajuda a reduzir os níveis de colesterol no sangue e é muito interessante em casos de diabetes.
  • Fibra.
  • Aminoácidos: 0.19 g de proteínas por 100 g. 
  • Ácidos: glutamínico, linoleico, málico, oleico, palmítico e cafeico.
  • Catequinas e quercetina: flavonóides com elevado poder antioxidante.
  • Sorbitol.
  • Minerais: 7 mg de cálcio, 0,18 mg de ferro, 5 mg de magnésio, nitrogénio, 7 mg de fósforo, 115 mg de potássio, zinco e 5 mg de enxofre.
  • Vitaminas: 0,17 mg de vitamina B3, 53 U.I. de vitamina A e 0,4 mg de vitamina E.

O uso tradicional da maçã inclui também o seu consumo para promover a eliminação de líquidos corporais, eliminar toxinas e reduzir os sintomas do excesso de ácido úrico, cálculos renais ou a insuficiência renal.

Também se utiliza como remédio natural contra a acidez de estômago, emprega-se para o alívio da inflamação do aparelho digestivo, como expetorante, redução da pressão arterial, relaxante e como fonte de antioxidantes.

O baixo conteúdo calórico da maçã a faz perfeita como parte integrante de dietas de emagrecimento. Além do seu teor de fibra, atua como regulador da motilidade intestinal. O seu elevado conteúdo de pectina atua como um ligeiro laxante em casos de prisão de ventre, podendo contribuir ao mesmo tempo a controlar casos de gastroenterite devido à capacidade absorvente das pectinas.

Ao ser rica em fibra solúvel, contribui a reduzir os níveis de colesterol e a reduzir o risco de doenças cardiovasculares. Por último, o vinagre de maçã utiliza-se como relaxante muscular, evitando as dores e as cãibras. Também como fungicida para eliminar os fungos dos pés e parece ser benéfica para a saúde auditiva.

Benefícios da sua contribuição

Devido à ampla variedade de fitoquímicos que contém esta fruta, principalmente a casca, é muito comum encontrar extratos e concentrados de maçã em diferentes produtos de nutrição natural ou desportiva. Os principais compostos dos extratos de maçã incluem quercetina, catequina, ácido clorogénico e floricina, todos eles com propriedades antioxidantes. Estima-se que o extrato de maçã fresca de uma maçã de tamanho médio com a sua pele, promove a atividade antioxidante equivalente à 1.500 miligramas de vitamina C.

Existem estudos que relação o consumo de maçã com a redução da taxa de diferentes tipos de cancro (reduz a oxidação de lípidos e reduz o colesterol) e além disso, diversos estudos observaram que o extrato da pele de maçã pode inibir a atividade de uma enzima envolvida no aumento da pressão arterial (angiotensina).

O extrato de casca de maçã pode melhorar a saúde pulmonar e incluso notou-se efeitos benéficos sobre o deterioramento cognitivo durante o envelhecimento. Também existem estudos que analisam o seu efeito sobre a saúde óssea, stress oxidativo e a inflamação.

Precauções

A maçã consumida em quantidades normais não apresenta nenhuma contraindicação, de modos que não foi estabelecida uma quantidade máxima.

Sugerimos também