L, Wiki

Para que serve o leite? Benefícios e propriedades | NutriTienda

sexta, 1 de janeiro de 2010

O leite, é uma secreção líquida de cor esbranquiçada que se obtém da ordenha das glândulas mamárias das fêmeas dos mamíferos. O leite para o consumo humano deve ser processado em ótimas condições de higiene, o animal deve estar em ótimo estado de saúde e levar uma boa alimentação. A extração deve ser realizada fora do período de parto. Se a fonte animal da que procede o leite não for especificada no rótulo, quer dizer que é de vaca.

A composição dos diferentes tipos de leite varia em função da espécie, a raça e inclusive do animal. Alguns dos aspetos que influem na composição do leite são a alimentação, a idade do animal, o período de lactação, a época do ano e o sistema de ordenha.

A indústria de laticínios realiza uma série de processos como processamentos térmicos ou a padronização da matéria gorda. Posteriormente o leite é esfriado e conservado a temperatura de refrigeração (5°C) até ser embalado, sempre seguindo as rigorosas normas de higiene. Existem diferentes processos térmicos para tratar o leite, no entanto, o mais empregado é o tratamento denominado UHT, que consiste em levar o leite homogeneizado a temperaturas de 130° a 150°C durante apenas 2-4 segundos, permitindo higienizar o leite de forma apropriada para que possa chegar de forma segura ao consumidor, mas sem grandes modificações das características naturais do produto.

A padronização do teor de gordura se realiza porque o teor de gordura do leite pode variar por exemplo em função da estação do ano. No inverno apresenta cerca de  4.8% de gordura, enquanto no verão o teor baixa até 2.8%. A indústria de laticínios através do processo de homogeneização, padroniza o teor de gordura do leite, para que as suas características sejam sempre iguais. A gordura retirada do leite, se utiliza para a elaboração de laticínios como a manteiga, cremes, natas, etc.

Componentes do leite.

O leite gordo é um dos alimentos mais completos e nutritivos. Cerca de 87-89% do leite é água e proporciona aproximadamente umas 60 kcal por 100 ml. E cada 100 ml de leite proporciona cerca de 5 gramas de hidratos de carbono (lactose), 3-4 gramas de proteínas (caseína e proteínas de soro) e 3-4 gramas de gordura. Além disso, subministra minerais como o cálcio (125 mg), potássio, fósforo, zinco e magnésio

O leite também contém vitaminas hidrossolúveis (complexo B) e lipossolúveis (vitamina A e vitamina D), embora em quantidades não muito elevadas. Destaca também o seu teor de vitamina B2 e vitamina A. A maior parte dos leites que existem no mercado estão enriquecidos com estes nutrientes.

Tipos de leites disponíveis no mercado.

  • No mercado podemos encontrar o leite magro que apresenta um teor de gordura máximo de 0.3% e meio gordo que engloba desde 0.3% a 3% de gordura.
  • Leite sem lactose: este tipo de leite é submetido a um processo de transformação da lactose em glicose e galactose para facilitar a sua digestão. É especialmente interessante para as pessoas intolerantes à lactose
  • Leite saborizado: é o leite açucarado ou edulcorado com um toque de sabor tais como morango, cacau, canela, baunilha, etc. Normalmente são elaborados a partir de leite magro ou em todo caso, meio gordo.
  • Leite condensado, concentrado ou evaporado: a este leite extrai-se parcialmente a água e adquire um aspeto muito mais espesso do que o leite normal. Pode conter adição de açúcar.
  • Leite enriquecido: é um preparado lácteo com adição de algum ingrediente com valor nutritivo como vitaminas, cálcio, fósforo, omega-3, etc. Este tipo de leite é muito procurado atualmente.
  • Leite em pó: é leite natural pasteurizado e posteriormente desidratado. Conserva as suas propriedades nomeadamente a proteínas, gorduras, lactose, e cálcio.  O leite em pó é considerado um leite muito digerível, além disso, aproximadamente um terço do seu peso corresponde a proteínas e proporciona um teor elevado de cálcio. Existe também leite gordo em pó, meio gordo e magro, mas a maioria dos leites em pó são elaborados a partir de leite magro, já que é muito mais fácil de processar, pois o tratamento térmico poderia dar lugar a sabores deteriorados ou ranços.

Benefícios da sua contribuição

O consumo regular de leite e laticínios constitui uma considerável fonte importante de cálcio e vitamina D. A vitamina contribui para uma ótima absorção e metabolização do cálcio. Uma entrega adequado de cálcio conserva a saúde dos ossos e previne patologias relacionadas com a desmineralização óssea como a osteoporose.

A vitamina D é a encarregada de fixar o fosfato de cálcio ao dentes e ossos, esta vitamina também está presente no leite, e não deve faltar na alimentação, especialmente na das pessoas que tomam leite magro, já que é mais reduzido em vitaminas lipossolúveis. É especialmente recomendável para crianças.

O leite proporciona proteínas de boa qualidade, que junto ao seu teor de carboidratos e minerais contribui para recuperar a musculatura após a realização de atividade física. Existem diferentes estudos que relacionam o consumo regular de leite com uma maior percentagem de massa muscular e melhor composição corporal.

Precauções

As pessoas com intolerância à lactose devem consumir pequenas quantidades de leite, de preferência produtos fermentados ou inclusive substituir os produtos que contêm lactose por versões livres de lactose. No entanto, as pessoas alérgicas às proteínas do leite, também não devem consumir leite.

Sugerimos também