A importância de uma boa alimentação infantil

quarta, 13 de janeiro de 2016

Educar nutricionalmente os nossos filhos requer muita paciência, dedicação e disciplina. É um período onde pais, familiares e professores devem entender as necessidades nutricionais. Guiar a criança para uma alimentação saudável é muito importante, já que diversos estudos evidenciaram que muitas das doenças que sofre um adulto, têm a sua origem na infância.

Alimentación infantil

Portanto, nesta etapa de crescimento e mudanças, é necessário promover uma alimentação infantil saudável, que permita o correto funcionamento do seu organismo, o seu bom crescimento e uma ótima capacidade de aprendizagem. Concluindo, tudo o que é necessário para a prevenção de fatores de risco, não só a curto, mas também a longo prazo.

O crescimento da criança.

O fator fisiológico mais importante que diferencia a criança do adulto é o crescimento: um processo de aumento de massa corporal, remodelação morfológica e maturidade funcional.

O que implica o crescimento? Características:

 É necessário uma entrega extra de energia e nutrientes para a síntese de novas estruturas.

 Os órgãos envolvidos na digestão, encontram-se num processo de maturação, pelo que são mais delicados e menos eficientes em comparação com um adulto.

 Adquirem-se hábitos dietéticos que serão chave para prevenir, na idade adulta, doenças relacionadas com a nutrição.

Pontos chave na nutrição infantil.

  •     Cobrir as necessidades energéticas para um correto crescimento e desenvolvimento.
  •     Evitar carências e desequilíbrios na dieta.
  •     Prevenir futuras doenças na idade adulta relacionadas com os maus hábitos adquiridos na fase infantil.

As nossas recomendações dietéticas para uma nutrição infantil saudável.

Dieta variada e equilibrada.

Incluir alimentos de todos os grupos.

Oferecer alimentos com diferentes sabores, texturas e cores.

Ter em conta as preferências da criança sobre os diferentes alimentos.

Não premiar ou recompensar às crianças com alimentos.

Evitar as distrações, como ver a televisão durante as refeições.

Realizar as refeições em família ou com outras crianças.

 Tornar agradável a hora das refeições.

Estabelecer regras de comportamento na mesa.

Vigiar os menus escolares.

Evita aplicar normas nutricionais muito rigorosas, a alimentação deve ser um gesto aprazível, onde as crianças e os adultos devem desfrutar.

firma-2-pt

Sugerimos também

Deixa um comentário