L, Wiki

Para que serve carnosina? Benefícios e propriedades | NutriTienda

sexta, 1 de janeiro de 2010

A carnosina ou beta-alanil L-histidina é um dipéptido formado pela combinação de beta alanina e L-histidina. A carnosina encontra-se principalmente nos músculos mas também no cérebro e no coração.

Entre as suas propriedades destaca o seu poder antioxidante e de proteção de lípidos, proteínas e membranas celulares, além de regular os macrófagos, ativar as enzimas e a sua capacidade para atuar como neurotransmissor.

Talvez a característica mais conhecida da carnosina seja a sua capacidade de neutralizar a acidez produzida pelo aumento da concentração de ácido láctico durante o exercício físico. O aumento da acidez e a concentração de lactato estão relacionados com o surgimento da fatiga e decréscimo do rendimento.

A concentração natural de carnosina é menor em mulheres, vegetarianas e pessoas de idade avançada. A sua concentração também varia em função do tipo de fibra muscular, sendo maior em fibras de contração rápida. O grau de treino da pessoa também modifica os níveis de carnosina, sendo maior em pessoas que treinam.

A carnosina derivada da alimentação se descompõe em seus dois aminoácidos e apenas serve como para elevar os depósitos musculares.

A síntese endógena é a principal fonte de carnosina. No músculo abunda o aminoácido histidina mas é a concentração de beta alanina, a que condiciona a síntese de carnosina. A suplementação com beta alanina é uma das melhores estratégias para elevar os níveis de carnosina.

  • As fontes naturais de carnosina e beta alanina são as carnes (especialmente as carnes brancas como o frango) e o peixe.

Benefícios da sua contribuição

O aumento dos níveis de carnosina oferece um maior controlo sobre a acidose produzida pelo exercício, permitindo um maior esforço e reduzir ainda mais a fatiga. O aumento dos níveis de carnosina apresentam-se como alternativa ao bicarbonato na atenuação da acidose produzida pelo exercício. Além disso, a carnosina realiza a sua ação dentro da célula muscular enquanto o bicarbonato a realiza fora.

Também foram descritas melhorias na libertação do cálcio e na sua absorção nas fibras musculares, melhorando o acoplamento do sinal nervoso e a contração muscular. Quanto maior forem os níveis de carnosina melhor será a circulação sanguínea.

O incremento dos níveis de carnosina foram relacionado com a redução do stress oxidativo e a proteção da vista, assim como também com uma melhor cicatrização e ótimo estado da pele. Também mostrou ser eficaz na desintoxicação de metais como o zinco ou o cobre e evitando a glicosilação de proteínas, esta qualidade pode ser especialmente útil para as pessoas com alto níveis de glicose no sangue.

Dosagem

Para conseguir efeitos ergogénicos, o aumento dos níveis de carnosina no músculo conseguem-se mediante a suplementação de 4 a 6 gramas de beta alanina, e já para os conseguir à base de carnosina seriam necessários de 10 a 16 gramas durante o mesmo período de tempo.

Precauções

A carnosina é uma substância segura e sem toxicidade. No entanto, convém consultar com o seu médico se sofre de algum problema de saúde ou se estiver em tratamento médico.

Outra informação

Um estudo publicado em American Journal of Therapeutics, prova que um colírio que contém na sua composição uma forma de carnosina chamada N-acetil carnosina, pode prevenir e até reverter a formação de cataratas. As cataratas se formam pela glicosilação (união a um açúcar) das proteínas produzindo a degradação da vista. A N-acetil carnosina atuaria como antioxidante e protetor do tecido ocular.

Sugerimos também