Guia definitivo para a alimentação do teu bebé

segunda, 20 de janeiro de 2020

O teu bebé atingiu os 6 meses de idade e, tal como recomenda a Sociedade Portuguesa de Pediatria (SPP), chegou o momento de começar com a alimentação complementar ao leite materno ou de fórmula, neste caso. Se és mãe por primeira vez e tens dúvidas, respira fundo e lê este artigo porque hoje trazemos-te o guia definitivo para saberes em que ordem deves introduzir os diferentes tipos de alimentos para que o teu bebé possa tolerá-los correctamente, minimizando o risco de alergias e intolerâncias.

Porque é necessário esperar pelos 6 meses?👶🍼

Para que o teu bebé possa começar a ingerir alimentos diferentes ao leite é necessário que o seu organismo tenha amadurecido a nível neurológico, renal, imunitário e gastrointestinal, o que normalmente acontece aos 6 meses. Uma introdução precoce de novos alimentos pode levar a múltiplos riscos a curto e longo prazo, tais como:

➡ Aumento do risco de asfixia..

Substituição do leite materno por outros alimentos menos nutritivos.

➡ Maior risco de sofrer obesidade e diabetes na idade adulta.

Quais os alimentos que o bebé pode consumir?🍏🥦

As diretrizes mudaram muitas vezes nos últimos anos, mas o SPP fornece um conjunto de diretrizes gerais sobre como deve ser a ordem de introdução dos alimentos:

 

Alimento 0-6 meses 6-12 meses 12-24 meses >2 anos
Leite materno        
Fórmulas adaptadas (em caso de não tomar leite materno)        
Cereais, frutas, hortaliças, legumes, ovo, carne, frango, peixe, azeite        
Leite gordo, iogurte, queijo tenro (podem ser dadas pequenas quantidades a partir dos 9-10 meses)        
Sólidos com risco de asfixia (frutos secos inteiros, maçã, cenoura crua, etc…)       Mais de 3 anos
Alimentos supérfulos (açúcares, mel, cacau, bolos, bolachas, enchidos e charcutaria   

Quanto mais tarde e em menor quantidade melhor (sempre a partir dos 12 meses)

E por último mas não menos importante… Como ofereceres os alimentos ao teu filho 🍽

 ➡ Consistência

  • Alimentação complementar tradicional (alimentos triturados): o bebé primeiro vai aprender a engolir e mais tarde mastigar. Deves saber que se recomenda começar com texturas grumosas e semisólidas o mais rápido possível, nunca mais tarde do que 8-9 meses.
  • Baby Led Weaning (alimentos sólidos): o bebé aprende primeiro a mastigar e depois engolir. Este peculiar sistema consiste em oferecer sempre alimentos cortados em pedaços num tamanho que lhes permita pegar e colocar na boca, sendo eles próprios que “assumem a liderança” de acordo com as suas preferências e nível de saciedade.

 

Aspecto emocional

  • Estabelece uma rotina de refeições: escolhe um ambiente calmo, um horário aproximado de refeições e um menu variado e saudável
  • Não adiciones sal nem açúcar às refeições, assim o seu paladar irá acostumar-se ao sabor natural dos alimentos.
  • Não predefines a quantidade de comida que tem que tomar, já que pode variar de uns dias a outros.
  • Quando ele não comer e não gostar da comida mantém uma atitude neutra. Evita mostrar irritação durante as refeições.
  • Um comportamento muito controlador e exigente impede que a criança aprenda a auto-regular a sua alimentação
  • Evita distrações (telemóveis, televisão).
  • Não utilizes os alimentos como prémio, castigo ou chantagem.

A chegada do novo bebé e o começo da introdução da alimentação complementar pode tornar-se no momento perfeito para revisar os hábitos alimentares de toda a família e começar a melhorá-los.

Sugerimos também

Deixa um comentário