Como evitar o mau hálito do teu cão?

sexta, 17 de janeiro de 2020

O teu cão olha para ti com adoração. Nós sabemos disso. Mas também sabemos que muitos desses momentos de olhares de veneração foram interrompidos por uma onda de halitose canina. Não caias na armadilha e penses que chegou a hora de reduzir essas lambidelas habituais. Tem solução!

Os cães podem sofrer de mau hálito se não mantivermos uma dieta saudável e equilibrada e orientações de higiene oral (não, dar-lhes qualquer um dos nossos jantares não conta como saudável). Por isso, é importante manter uma rotina que ajude a conservar a sáude dos dentes do nosso companheiro peludo.

Mas, sabias que quatro de cada cinco cães com mais de três anos sofrem doenças nas gengivas? O problema é que a maior parte dos donos não sabem, porque identificam os sintomas do mau hálito como algo normal. E não é! O mau hálito constante não forma parte da natureza canina e costuma ser um sintoma de algo que não vai bem na boca do nosso cão e concretamente tudo aponta às bactérias da sua boca…

Além disso, na maioria dos casos, o mau hálito é um sintoma de higiene dentária deficiente ou incorrecta. Ter uma dieta pouco saudável ou inclusive ter uma vida sedentária, também são alguns dos fatores que influenciam no hálito do nosso animal de estimação. O nosso fiel amigo precisa manter o seu organismo em forma para estar em boas condiçoes gerais. Sim, longas caminhadas um par de vezes por dia contribuirão para a saúde plena, incluindo a saúde bucal! 😆 

E para mantê-la no ponto, trazemos-te uma série de conselhos com os quais poderás dizer adeus à halitose do teu cão: :mrgreen: 

 

 

💡 1. ESCOVE OS SEUS DENTES: 💡 Negligenciar a higiene oral do teu cão tem consequências que em breve tornar-se-ão evidentes. Hoje em dia, muitos cães sofrem de problemas dentários, e como já mencionámos, especialmente a partir dos três anos de idade. O tártaro é um dos primeiros sintomas que nos alerta de que a higiene bucal do nosso animal de estimação não está a ser a correta.

A escovagem dos dentes deve estar incluída na rotina de higiene canina, já que é a melhor forma de assegurar a saúde geral do animal. Limpar os dentes dele de forma periódica é tão importante como o resto das rotinas de higiene do nosso cão.

E agora é quando nos fazemos a pergunta! Como escovar os dentes do meu cão? O primeiro passo está claro: tem paciência! Tem em conta que manteres o teu cão sossegado e com a boca aberta vai ser uma tarefa complicada. Embora não seja impossível, se lhe acostumas pouco a pouco a tocares nos seus dentes e gengivas. Se o fazes desde pequenino, será algo natural para ele, o que te irá facilitar essa tarefa (se o teu cão tem um caráter mais complicado, consulta um profissional para que te indique como introduzir esta rotina)! Neste ponto, a técnica é muito mais simples: aplica um pouco de pasta de dentes para cães na escova e limpa os seus dentes e gengivas com movimentos circulares, uma vez por semana.

 As pastas de dentes para cães não necessita ser enxaguada, como tal o teu cão poderá engolir sem problema e adorará o seu sabor, o que será um ponto a favor. 😉

 

 

💡 2. ALIMENTAÇÃO ADECUADA: 💡 uma dieta equilibrada e de boa qualidade é o mais apropriado para cuidar do bem-estar do teu cão e da sua saúde bucal. Além disso, existem rações específicas para cuidar dos dentes do teu cão que ajudam a prevenir a halitose e o tártaro. Estes produtos são baseados na fricção e incluem substâncias aromatizantes (como o alecrim e o eucalipto) que refrescam o seu hálito. O mais importante, porém, é que o cão seja alimentado pela sua ração e que o pequeno pedaço de bife que reservamos para ele todos os dias seja esquecido.

E mais, as dietas com um excesso de carne costumam causar mais tártaro e mau hálito do que as baseadas em vegetais. Isto porque os primeiros tendem a deixar mais resíduos nas cavidades dentárias e molares, incentivando a formação de bactérias e o conhecido mau hálito. Se tivermos que escolher entre uma dieta seca de qualidade ou um alimento enlatado, devemos optar pelas bolas de ração, já que oferecem um melhor equilíbrio nutricional e limpam os dentes caninos.

No entanto, se tens dúvidas sobre qual pode ser a melhor ração para o teu cão, consulta o teu veterinário de confinça e lembra-te de dar uma vista de olhos à nossa ampla oferta de alimentação canina neste link.

 

 

💡 2. SNACK DENTAL: 💡 existem muitos snacks dentais com os quais poderás mimar o teu animal de estimação e, ao mesmo tempo, cuidar da sua saúde dental. Estes prémios ajudam a reduzir o tártaro, combatem a gengivite e o mau hálito e, também, evitam a formação de placa. E, além disso, o nosso cão adora-os!

Além disso, graças a eles, o teu animal de estimação irá desfrutar de um snack enquanto cuidas dos seus dentes e gengivas, evitando assim inúmeros problemas nos mesmos e mantendo o seu hálito fresco graças à sua textura e ingredientes activos que combatem e reduzem o tártaro.

 

 

💡 4. BRINQUEDOS ESPECIALIZADOS: 💡 sim, ao brincar também podes cuidar da saúde bucal do teu cão. Podes encontrar vários brinquedos que irão ajudar na limpeza dos seus dentes, o que contribui, para melhorar o seu hálito. Quais? Opta por brinquedos duros com rugosidades ou mordedores de tecido. Deste modo, ao mordê-los, o brinquedo passará pelas suas gengivas e dentes e eliminará os restos de comida que tenham ficado na sua boca. Uma forma divertida e simples de cuidar da saúde do teu cão.

 

 

💡 5. VISITA AO VETERINÁRIO: 💡 como hábito regular. Recomendamos-te levar o teu cão ao veterinário, pelo menos, uma vez por ano, e especialmente, se começas a ver sintomas como o mau hálito, pois o veterinário realizará um exame oral, verificará o estado dos seus dentes e gengivas e prescreverá as limpezas necessárias que ajudarão a manter a sua boca saudável.

 

Cuida da saúde do teu animal de estimação como se merece: a sua saúde depende de ti:

Sugerimos também

Deixa um comentário