C, Wiki

Para que serve o chocolate? Benefícios e propriedades | NutriTienda

sexta, 1 de janeiro de 2010

O chocolate é o alimento que obtém-se a partir da mistura de grãos de cacau torrados e moídos (está mistura tem o nome de massa de cacau), manteiga de cacau (que é a gordura das sementes de cacau) e açúcar. Também pode-se misturar com outros ingredientes, como o leite ou frutos secos, emulsionantes, aromatizantes, etc.

No México, os Maias, Incas e Astecas, já cultivavam o cacau. O nome científico da árvore do cacau é Theobroma cacau, do grego “Theo” deus e “broma” bebida. A bebida de chocolate tem atribuída numerosos efeitos benéficos e era conhecida como “a bebida dos deuses". Nestas civilizações a consideravam um afrodisíaco e só estava ao alcance das classes sociais altas.

Em função da percentagem de cada ingrediente (massa de cacau, manteiga de cacau e açúcar) obtém-se diferentes variedades de chocolates. Sendo assim, a percentagem de massa de cacau determina a qualidade do chocolate, quanto mais puro for mais massa de cacau terá. A manteiga de cacau intervém na fluidez e faz o chocolate mais saboroso, enquanto o açúcar dá sabor doce à mistura.

  • O chocolate preto é o chocolate mais puro e considerado de maior qualidade. É o que maior teor de massa de cacau tem, além de um pouco de manteiga e apenas açúcar.
  • O chocolate com leite tem manteiga, açúcar e menos massa de cacau do que o chocolate preto, além disso, contém adição de leite em pó.
  • O chocolate branco, de menor qualidade, não contém massa de cacau, é um mistura de manteiga de cacau, leite em pó, açúcar, aromatizantes e emulsionantes.

O chocolate como derivado do cacau, é uma fonte rica em flavonóides, cujo teor será maior a maior grau de pureza. Os compostos fenólicos do cacau têm atribuídos múltiplos efeitos, entre eles efeitos cardioprotetores, devido às suas propriedades antioxidantes, os flavonóides ajudam a inibir a atividade plaquetária e a ativar a síntese de óxido nítrico endotelial.

Além disso o chocolate, considera-se um alimento estimulante porque o cacau contém metilxantinas, que são substâncias com capacidade para estimular o sistema nervoso central, contém principalmente teobromina e um pouco de cafeína.

Benefícios da sua contribuição

Os benefícios do chocolate atribuem-se principalmente ao grande teor de flavonóides antioxidantes do cacau. Os benefícios sobre o sistema vascular estão claros, protegem contra o stress oxidativo, reduzem a oxidação de lipoproteínas e aumentam a capacidade antioxidante do plasma sanguíneo.

Vários estudos também sugerem que o consumo de chocolate pode aportar benefícios significativos sob a função cerebral, influindo também na prevenção ou tratamento de doenças neurodegenerativas.

Efeito contra as doenças cardiovasculares.

A ateroesclerose está influenciada por vários fatores e os flavonóides do cacau influem positivamente na sua prevenção mediante os seguintes mecanismos:

  • Protege as lipoproteínas contra a oxidação: a capacidade antioxidante dos flavonóides evita que se produza a oxidação das lipoproteínas reduzindo o risco de sofrer aterosclerose.
  • Efeito nos vasos sanguíneos e o óxido nítrico: o cacau tem um efeito vasodilatador, já que produz um aumento dos níveis de óxido nítrico sérico e óxido nítrico endotelial. Isto deve-se à capacidade dos flavanóis de ativar a enzima óxido nítrico sintase, aumentando os níveis de óxido nítrico nas células endoteliais, além disso, o seu efeito antioxidante conduz à uma menor inativação do NO pelos radicais livres. Em resume, o consumo de cacau está associado à uma vasodilatação e redução da pressão arterial e uma melhor fluidez do sangue nos tecidos periféricos.
  • Inibidor da ativação plaquetária: outro dos fatores de risco na aterosclerose é a agregação plaquetária e o cacau tem um efeito modulador sobre a função plaquetária reduzindo a formação de trombos. Após o consumo de cacau, diminuem os leucotrienos e aumenta a prostaciclina, este fator considera-se positivo para a proteção cardiovascular, já que os leucotrienos são vasocontritores, pró-inflamatórios e favorecem a agregação plaquetária enquanto as prostaciclinas são vasodilatadoras, anti-inflamatórias e inibidoras da agregação plaquetária.
  • Efeito anti stress: alguns estudos sugerem que o cacau pode aliviar o stress ao promover a síntese de serotonina, que é um neurotransmissor relaxante.

Efeito estimulante.

O chocolate, devido ao seu teor de cacau, é um alimento estimulante porque contém metilxantinas. As metilxantinas são substâncias alcalóides com capacidade para estimular o sistema nervoso central. A principal metilxantina do cacau é a teobromina, embora tenha também um pouco de cafeína. Estas substâncias melhoram o estado de alerta, aumentam o fluxo sanguíneo e diminuem a fatiga.

Efeito cerebral.

Alguns estudos relacionam a capacidade de aumentar o fluxo sanguíneo no cérebro com um possível aumento no rendimento cognitivo e sugerem que o cacau poderia ter um papel importante para curar doenças neurodegenerativas. O efeito dos flavanóis do cacau sob a capacidade cognitiva, o estado de ânimo e o comportamento é um campo importante para futuras investigações.

Outros benefícios.

O cacau é uma boa fonte de minerais como o cobre, necessário para a síntese de hormonas tiroideias. O chocolate, devido ao seu teor de cobre, pode prevenir ou melhorar os sintomas derivados de hipotiroidismo. O cacau poderia ter propriedades antimutagénicas devido à atividade antioxidante dos seus flavonóides que atuam contra os radicais livres.

Dosagem

Consoante a declaração do EFSA as propriedades saudáveis do cacau podem ser utilizadas para bebidas de cacau (que contenham pó de cacau) ou para chocolate preto que proporcione como mínimo, uma ingestão diária de 200 mg de flavanóis do cacau.

Precauções

O chocolate pode conter concentrações muito altas de açúcar refinado e alto teor de gorduras saturadas que provenham da adição de óleos vegetais ou próprios da semente de cacau. Por esta razão, os benefícios do cacau à saúde devem ser valorizados perante a outros ingredientes menos benéficos do chocolate. Os benefícios associados aos flavonóides serão menores quanto menor for a pureza do cacau e menor o teor de massa de cacau.

Pode haver casos de pessoas alérgicas ao cacau ou com sensibilidade à alguns dos seus componentes, incluindo a cafeína. Em algumas pessoas também pode causar enxaqueca, dores de cabeça e eczemas.

Devem ter especial cuidado com o seu consumo as pessoas que tenham problemas de estômago, devido ao relaxamento que a teobromina pode causar ao esfíncter do músculo esofágico que pode permitir a passagem do ácido ao esófago, causando refluxo.

Sugerimos também