B, Wiki

Para que serve Beta Caroteno? Benefícios e propriedades | NutriTienda

sexta, 1 de janeiro de 2010

O Betacaroteno, é um tetraterpeno que podemos encontrar nos alimentos vegetais. Quando o  betacaroteno é ingerido cinde-se pela metade gerando duas moléculas de retinol. O retinol (vitamina A) tem poder antioxidante e é capaz de captar a luz para permitir a visão.

O retinol absorve-se no intestino e forma ésteres com os ácidos gordos de cadeia longa. Estes ésteres se introduzem em quilomicrones e são transportados até o fígado para serem armazenados. Quando há necessidade de retinol, este é libertado e transportado unido à “proteína fixadora de retinol”.

Por sua vez a clivagem do retinol daria lugar à:

  • Ácido retinoico: Regula a expressão dos genes de forma similar às hormonas esteroideias. Regula, entre outros aspetos, o crescimento celular e a diferença de células epiteliales.
  • Retinal: A sua função é a de atuar como pigmento. Intervém na transmissão do impulso nervoso na vistas mediante a sua interação com a opsina.

O betacaroteno parece ter um efeito protetor sobre as mucosas do nariz, olhos, ouvidos, pulmões, intestino e garganta. Melhorando a resposta imune e ajudando à produção de ranho.

As pessoas ativas, especialmente as que praticam atividade física intensa, necessitam consumir maior teor de antioxidantes.

Em muitas ocasiões empregam-se indistintamente os termos betacaroteno e vitamina A. No entanto, são consideravelmente diferentes em relação a sua origem e toxicidade.

Embora essencial, a vitamina A em doses elevadas pode gerar toxicidade. Isto deve-se a que é uma vitamina lipossolúvel e o seu excesso da lugar à hipervitaminose. Enquanto o betacaroteno não apresenta toxicidade e comparte muitos dos seus benefícios. Além disso, é um antioxidante mais potente.

O défice de vitamina A nos países desenvolvidos é pouco comum devido a que os depósitos hepáticos podem fornecer retinol durante 3 ou 4 anos. Não obstante, nos países em vias de desenvolvimento a carência de vitamina A produz um grande índice de cegueiras nas crianças.

A vitamina A encontra-se nas fontes animais ricas em gorduras, como a carne e os lácteos. O betacaroteno é um carotenóide, pigmento presente em algumas frutas e legumes de cores alaranjados como a cenoura, abóbora, batata, batata-doce, damasco, manga, brócolos e vegetais de folhas mais escuras.

Benefícios da sua contribuição

O betacaroteno é excelente para satisfazer as necessidades de vitamina A, especialmente quando se fazem dietas baixas em gorduras.

Graças ao seu poder antioxidante e a sua capacidade de servir de precursor da vitamina A, o betacaroteno contribui para o ótimo funcionamento da função imune, função ocular e conservação do ótimo estado da pele. A vitamina A é essencial para o crescimento adequado e a regeneração dos tecidos. Graças à sua ação como provitamina A, pode ajudar o organismo a combater infeções e os efeitos tóxicos e irritantes do fumo e da contaminação.

A combinação de betacaroteno (30 mg ao dia) e vitamina E (500 mg por dia) durante 90 dias, com vitamina C durante os últimos 15 dias (1 grama por dia), dá lugar à uma melhora significativas das defesas antioxidantes em atletas. Esta combinação de antioxidante aumenta a atividade da enzima antioxidante superóxido dismutase (SOD).

Estudos de investigação indicam que o betacaroteno pode resultar útil no tratamento da “ressaca” por álcool, constipações comuns, cataratas e cegueira noturna.

Níveis altos de betacaroteno foram relacionados com um menor risco de doenças cardiovasculares, cancro e cataratas.

Dosagem

O teor de betacaroteno nos alimentos ou nos suplementos pode ser fornecido como miligramas de betacaroteno, Unidades Internacionais (UI), equivalente de retinol (ER) ou equivalente de atividade de retinol (RAE).

  • 1 UI de retinol = 0.3 μg de retinol = 0.3ER
  • 1ER = 1 μg de retinol = 6 μg de betacaroteno em alimentos.
  • 1RAE = 1 μg de retinol = 12 μg de betacaroteno em alimentos.
  • 1 mg de betacaroteno = 555,6 UI = 167 μg de retinol.

Para a vitamina A pré-formada nos alimentos ou complementos, assim como para os carotenoides em suplementos dietéticos 1 ER=1RAE.

Segundo a diretiva da União Europeia, a dose diária recomendada de vitamina A (retinol) para adultos é de 800 µg (ER). A DDR nos EUA é de 900 µg (ER) para os homens e de 700 µg (ER) para as mulheres.

A ingestão habitual de betacaroteno nos complementos dietéticos é de 3 a 20 mg/dia. Níveis de 60 mg de betacaroteno são considerados como terapias agressivas.

Recomenda-se consumir o betacaroteno com alimentos.

A vitamina C e a vitamina E podem aumentar a eficácia do betacaroteno.

Precauções

Níveis diários de 10.000 UI são geralmente bem tolerados. Salvo que existam carências de vitamina A, não é recomendável consumir quantidades superiores a 50.000 UI.

Quantidades elevadas (mais de 60 mg ao dia) podem fazer que a pele tome uma cor laranja-amarelada. Esta circunstância não representa um problema de saúde, senão que relaciona-se com uma pele bonita.

O consumo de betacaroteno não é recomendável para as pessoas que sofrem de hipotiroidismo.

Sugerimos também