B, Wiki

Para que serve Bacillus coagulans? Benefícios e propriedades | NutriTienda

sexta, 1 de janeiro de 2010

Bacillus coagulans é uma bactéria que pertence à espécie “Bacillus”, é Gram-positiva com forma de bastão e é considerada uma bactéria “benéfica” já que pertence às denominadas bactérias probióticas.

Os probióticos são micro-organismos vivos que subministrados em quantidades adequadas, fornecem benefícios à saúde (Diretrizes para a Avaliação dos Probióticos nos Alimentos, a FAO / OMS).

Bacillus coagulans era anteriormente denominado de forma errada como Lactobacillus sporogenes. Bacillus coagulans produz ácido láctico e por isso, é constantemente classificado de forma errada, sendo chamado de bactérias ácido lácticas tal como o Lactobacillus. Em comparação com as bactérias ácido lácticas, o Bacillus coagulans forma estruturas reprodutivas chamadas esporas, fator importante para poder diferenciar o Bacillus coagulans das bactérias ácido lácticas.

As esporas são estruturas reprodutivas que contêm toda a sua informação genética envolvida por um revestimento externo resistente. As esporas sobrevivem sem nutrientes e são extremadamente resistentes a fatores adversos, sendo resistentes ao pH gástrico, ao ataque dos ácidos biliares e a condições extremas como é o processamento e armazenamento de alguns alimentos. Germina e prolifera no intestino.

Podemos definir o Bacillus coagulans como um micro-organismo probiótico versátil, sendo um bacilo esporulado que produz ácido L (+) láctico (biológicamente activo) mas não produz D (-) láctico (menos ativo e potencialmente tóxico).

O Bacillus coagulans produz bacteriocinas que são toxinas proteicas que inibem o crescimento de outras bactérias similares, não necessita refrigeração para manter-se ativo, sendo estável a temperatura ambiente.

A diferença de outros probióticos, o Bacillus coagulans resiste às condições mais extremas e agressivas do corpo e dos processamentos dos alimentos, sendo ideais para usar em todo tipo de produtos. Pode-se conservar inclusive em alimentos ácidos, como o suco de tomate em conserva.

Benefícios da sua contribuição

Sistema digestivo.

O Bacillus coagulans devido à sua função como probiótico utiliza-se para prevenir diferentes tipos de diarreias, incluindo as produzidas pelo uso de antibióticos, de tipo infecioso como as diarreias por rotavirus em crianças ou a diarreia do viajante.

O Bacillus coagulans também é utilizado em casos de síndrome do intestino irritável (SII) e doenças inflamatórias intestinais (EII) como a doença de Crohn e a colite ulcerosa. Além disso, também é empregada em um transtorno intestinal conhecido como colite por Clostridium difficile, freia o crescimento excessivo de bactérias prejudiciais na síndrome do intestino curto e também é capaz de frear a infeção por Helicobacter pylori, que causa úlcera estomacal.

Outros benefícios.

O Bacillus coagulans utiliza-se para prevenir infeções respiratórias e para reforçar o sistema imunológico. Também usa-se para prevenir o cancro ou a formação dos agentes que o causam, especialmente o cancro de cólon. Também parece ser eficaz como aditivo para melhorar a eficácia de algumas vacinas.

Esta bactéria é amplamente empregada e estudada em diferentes ensaios clínicos para o tratamento de transtornos gastrointestinais, infeções vaginais, hipercolesterolemia, intolerância à lactose, coma hepático, pré-coma e como um adjuvante à terapia antibiótica.

Dosagem

A dose adequada de Bacillus coagulans depende de vários fatores como a idade da pessoa que o consome e do seu estado de saúde entre outras condições. As doses utilizadas normalmente oscilam as 100 mg consumidos umas 3 vezes ao dia. 100 mg contêm aproximadamente 1.5 bilhões de unidades formadoras de colónias. Outras recomendações de Bacillus coagulans são as da LactoSpore®, que sugerem doses de 100 a 200 milhares de organismos (ufc) ingeridos 3 vezes ao dia. 

Precauções

Não se conhece nenhuma interação clinicamente desfavorável com medicamentos, suplementos nem com alimentos.

Os antibióticos empregados para reduzir o número de bactérias que causam dano à saúde, também podem reduzir o número de Bacillus coagulans, reduzindo por tanto também os seus benefícios. Para evitar esta possível interação, deve-se tomar o produto com Bacillus coagulans pelo menos 2 horas antes ou depois da toma de antibióticos.

Outra informação

Se queres saber mais sobre os efeitos e benefícios do Bacillus coagulans, convidamos-te a visitar a página dos probióticos.

Sugerimos também