Álcool e exercício, boa combinação?

sexta, 15 de setembro de 2017

Sempre se disse que o vinho é muito bom para o coração, que a cerveja serve como recuperadora depois do exercício, que o rum… ui deste não dizem nada bom! Estas recomendações as utilizamos como desculpa para nos fartarmos de cerveja ás sextas feiras ao sair do trabalho ou de copos com os amigos, sendo o álcool em excesso prejudicial para a nossa saúde. E o que passa se és desportista? Neste artículo vamos ver o que passa ao combinar o álcool e o exercício. Influi o álcool no rendimento?

A resposta é SIM redondo, tanto de forma imediata como o consumo a largo prazo.

Trás consumir álcool as nossas capacidades físicas podem ver-se reduzidas, por exemplo:

➡ Diminui a força e a resistência.

➡ Aumenta a fatiga.

➡ Altera a coordinação e precisão.

A largo prazo, o consumo de álcool suprime a resposta anabólica do músculo, ao interferir na rota mTOR (uma das rotas essenciais na hipertrofia muscular). Ademais, impede uma correta recuperação e afeta negativamente o rendimento, consequências contraproducentes em qualquer disciplina desportista.

alcohol y ejercicio

 💡 O álcool aumenta a degradação proteíca, favorecendo a perdida de massa magra.

O álcool engorda?

O álcool aporta unicamente calorias vacias (umas 7kcal/g), chegando a ter desde umas 120 kilocalorias uma cerveja a umas 250 uma bebida, e um excesso de energía que através da dieta se traduz num aumento das reservas de gordura.

Por tanto, se o teu objectivo é a perdida de peso ou definição, não está muito aconselhado o consumo de álcool.

alcohol y ejercico

 💡 O consumo continuado de álcool relaciona-se com um aumento do perímetro da cintura.

 

Serve a cerveja como recuperadora?

Quanto muito poderia dizer-te se fosse sem álcool, já que esta aporta hidratos de carbono e minerais necessários para repôr a perdida de energia. No entanto, o álcool apresenta efeito diurético, favorecendo a desidratação, possivelmente já presente no nosso corpo. Cuidado! Sobretudo no Verão.

 

  💡 O álcool desidrata.

 

Algum efeto positivo do álcool?

Um estudo recente realizado sobre 15.000 pessoas mostrou que o consumo moderado de álcool (até 7 bebidas por semana) está associado com a redução de 20% nos homens e um 16% nas mulheres de incidência de insuficiência cardíaca. Porém, não tem em conta outros fatores de estilo de vida que poderiam haver influenciado os resultados, pelo que se deve seguir investigando antes de chegar a uma conclusão final.

Traz a ver conhecido estes dados não pretendo que elimines 100% do álcool, mas se bebes o que seja com moderação e com conhecimento de causa, ajustando a frequência e a quantidade segundo os teus objetivos. Não é o mesmo ser um desportista amateur que um profissional, na qual uma gota de álcool pode interferir no teu rendimento.

CONCLUSÃO:

  • Se não costumas beber não passes ao álcool pela fama dos seus possíveis benefícios. 
  • Se vais beber, fá-lo com moderação.
  • Tem em conta os teus objetivos na hora de eleger a bebida.

firma-pt 2 (1)

Sugerimos também

Deixa um comentário