A, Wiki

Para que serve água? Benefícios e propriedades | NutriTienda

sexta, 1 de janeiro de 2010

A água ou H20, é o composto mais abundante nos organismos vivos, representa entorno a 50-90%. Ao longo do dia a água perde-se entre 1 litro e 3 litros através de diferentes meios e é necessário repor para manter um ótimo estado de hidratação:

  • Estima-se uma perda diária de água entre 250 e 350 ml através da respiração.
  • As perdas urinárias estimam-se entre os 500 e 1000 ml.
  • A perda fecal está estimada entre 100 e 200 ml.
  • De forma inconsciente pode-se perder de 450 à 1900 ml por dia.
  • Unicamente se estima uma produção metabólica entre 250 e 350 ml.

O corpo de uma mulher, de peso idêntico ao de um homem, contém aproximadamente um 10% menos de água. Por exemplo, o volume do corpo de um homem de 70 kg de peso, dos quais 42 kg é água, divede-se da seguinte forma:

  • Água intracelular: 26 L.
  • Água extracelular: 13 L (10 L Intersticial, 3L Plasmática).
  • Água Transcelular: 3L.

A água é o meio de dissolução de todos os líquidos corporais, permite o transporte de substâncias nutritivas e a excreção de substâncias tóxicas. A água intervém na manutenção celular dos diferentes organismos, participa em reações químicas do corpo que são necessárias para manter as funções vitais e intervém nos processos digestivos. Exerce como termorregulador e permite a adaptação à diferentes climas e ambientes e encarrega-se de lubrificar as articulações, mucosas e demais tecidos.

O Instituto Hidratação e Saúde (IHS) recomenda incluir a maior quantidade de bebidas possíveis, além de água, consumir infusões, refrigerantes, sumos, lácteos, caldos etc., com o fim de manter o equilíbrio hídrico adequado. As Autoridades Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) considera às bebidas sem álcool como um grupo de alimentos chave na dieta europeia, e por tanto também para a sua nutrição, devido à sua capacidade importante de hidratação.

Benefícios da sua contribuição

A hidratação faz parte dos pilares básicos para manter um ótimo estado de saúde. Estar bem hidratado, é essencial independentemente da época do ano e do grau de atividade física realizada.

Água e atividade física.

Durante o exercício, se produzem perdas de água e eletrólitos na sua maioria através da transpiração. As taxas de transpiração durante a atividade desportiva variaram atendendo à diferentes fatores: tamanho do atleta, grau de aclimatização, intensidade do exercício, condições ambientais e tipo de roupa utilizada. O desajuste da ingestão de líquidos e a perda dos mesmos, pode levar à um défice de água no corpo. A ingestão de alimentos e bebidas durante o exercício pode melhorar o rendimento desportivo e contribuir para manter estável a homeostase corporal.

Considera-se que a diminuição do rendimento tornam-se evidentes quando a desidratação supera o 2% do peso corporal; a redução do rendimento vai ser importante quando as perdas de líquido excedam o 5% do peso corporal, se as perdas de líquido aproximarem-se à 6-10% do peso corporal, pode chegar a produzir derrame cerebral e esgotamento devido ao calor, tornando-se num perigo para a vida.

Dosagem

Embora a quantidade de água necessária seja totalmente diferente para cada pessoa e dependa do metabolismo de cada um, do grau de atividade física, assim como das condições ambientais; estima-se necessário tomar 1 ml de água por cada caloria consumida.

Em resume, podemos dizer que tanto a OMS como os numerosos especialistas da saúde, aconselham ingerir como mínimo de 2-3 L de água ao dia, especialmente quando faz muito calor, no entanto, as necessidades de cada um dependem muito da idade, sexo, hábitos alimentares, etc.

Considera-se que as pessoas de idade avançada necessitam maior quantidade de água ao dia para evitar a desidratação.

Sugerimos também