A nova fonte de proteínas…os insetos?

Tuesday, 12 de June de 2018

Nas últimas semanas, tornou-se muito na moda comer insetos no nosso país, e nas redes sociais têm sido um tema muito discutido. A entomofagia, o consumo de insetos como alimento, é praticada principalmente em regiões tropicais da América e Ásia, mas devemos fazer o mesmo? Hoje analisamos esse “alimento” para descobrir as vantagens e desvantagens do seu consumo, por isso não fiques sem lê-lo!

Imagen relacionadaFonte de proteínas

O nutriente de maior interesse para os insetos comestíveis são as proteínas de alto valor biológico e compostas de aminoácidos essenciais como a lisina, a treonina e a metionina. Além disso, destaca a sua alta digestibilidade!

💡 100 gramas de lagartas secas contém cerca de 53 gramas de proteínas!

Imagen relacionadaOutros nutrientes

Se analisarmos a sua gordura, observamos que esta não é muito alta, fornecendo ácidos gordos interessantes, como o ómega 3 e 6. Além disso, os insetos comestíveis podem ser uma fonte muito importante de fibra.
Por outro lado, altos conteúdos de minerais como o ferro e zinco foram encontrados em certas espécies de insetos; bem como vitaminas do grupo B.

💡 Sabias que a quitina, um componente de exoesqueleto de alguns insetos, poderia ajudar a fortalecer o sistema imune e promover o desenvolvimento da microbiota intestinal?

Imagen relacionadaEconomia para o bolso e o meio ambiente

Além de nutritivo, o consumo de insetos significa uma alternativa económica ao consumo de carne, já que a sua produção é mais eficiente:

  • Economizaria em recursos energéticos porque o consumo de água é menor.
  • A sua produção implica a emissão de 99% menos de gases de efeito estufa.
  • Podem se alimentar de resíduos orgânicos como de resíduos de origem humana ou alimentar..

💡 Sabias que no mundo se comem mais de 1.900 espécies de insetos?

Imagen relacionadaExistem perigos?

Não há casos conhecidos de transmissão de doenças ou parasitas a seres humanos derivados do consumo de insetos, desde que tenham sido manuseados nas mesmas condições de higiene que qualquer outro alimento.
Então, por que não os comemos? Em geral, os insetos comestíveis inspiram desconfiança, medo ou até nojo, mas não comemos caracóis, carne de cavalo ou ouriços-do-mar? Tudo depende de uma questão cultural ou psicológica!

Possivelmente, essa perceção mude em poucos anos e, assim, podemos nos beneficiar dessa fonte de proteína, ao mesmo tempo, em que cuidamos do meio ambiente. E tu, atreves-te a prová-los?
firma-pt 2 (1)

Sugerimos também

Deixa um comentário